Prefeitos elegem nova diretoria da Amapi

0
151

Na manhã da última sexta-feira, 8 de janeiro, prefeito filiados à AMAPI elegeram a diretoria para o ano de 2021. A Assembleia, que tradicionalmente acontece de forma presencial, desta vez foi no formato ON LINE, em respeito aos protocolos sanitários e de segurança. Ao todo, 15 prefeitos e representantes participaram da reunião. Durante a abertura, o Secretário Executivo da AMAPI, José Adalberto de Rezende, agradeceu todas as orações para a pronta recuperação do até então presidente da Associação, o agora ex-prefeito de Mariana, Duarte Júnior, curado da COVID.

O secretário destacou, também, os vários serviços oferecidos pela AMAPI às prefeituras filiadas como: cursos profissionalizantes para servidores e contratados; a Usina de Asfalto que com baixo custo e que leva asfalto frio de qualidade aos municípios; o trabalho do setor de topafria que é reconhecido e de extrema importância para os gestores; o aluguel de máquinas e equipamentos, além da gestão estratégica junto às esferas estadual e federal.


A eleição, que foi composta por uma única chapa, contou com o apoio de todos os prefeitos que elegeram, por aclamação, José Roberto Guimarães/Prefeito de São José do Goiabal. Entre as propostas e projetos para o ano de 2021, José Roberto falou sobre mudanças no setor de engenharia, da AMAPI, que presta um serviço essencial a todos os municípios, através da topografia. “Nosso projeto é fazer com o que o setor de engenharia seja referência na região, oferecendo dados completos e assertivos, numa forma ainda mais profissional de levar serviço de qualidade” e completou, dizendo que irá manter o que já é realizado pela Associação. “Manteremos os serviços já oferecidos, como: usina de asfalto, serviço de topografia, promoção de cursos de capacitação, apoio em assessoria de comunicação e pretendemos, ainda neste primeiro ano, aumentar o número de associados e, com isso, implementar a Sala da Engenharia, a exemplo do que já acontece em outras associações”.

Entre os assuntos abordados durante a Assembleia, o prefeito de Ponte Nova, Wagner Mol, solicitou ao presidente da AMAPI uma reunião com o Juiz da 12ª Vara Federal, Mário de Paula Franco Júnior para tratar sobre a inclusão do município como atingido pela lama da Samarco, em 2015, após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana. Parte do leito do rio Piranga, cerca de 5 quilômetros, foi completamente tomado pelos rejeitos. Relatório técnico produzido pelo Núcleo de Assessoria das Comunidades Atingidas por Barragens/NACAB, em 2015, comprova que Ponte Nova faz fronteira, ao norte, com os municípios de Barra Longa, Rio Doce e Santa Cruz do Escalvado, onde faz margem por cerca de 5,35 km com o Rio do Carmo. A área atingida no município de Ponte Nova, abrange cerca de 11,80 hectares. De acordo como documento, em Ponte Nova, dos 11,80 hectares atingidos pela lama, 11,26 (95,42%) foram em Área de Preservação Permanente/APP. Outros 0,54 (4,58%) hectares atingiram áreas além da APP.

Mesa diretora

A mesa diretora da AMAPI, para o ano de 2021, terá José Roberto Guimarães/Prefeito de São José do Goiabal como presidente; José Márcio Osório/Prefeito de Urucânia como 1º vice-presidente, Domingos Antunes de Freitas/Prefeito de Diogo de Vasconcelos como 2º vice-presidente, e o Conselho Fiscal será formado pelos prefeitos: Mauro Pereira Martins/Rio Doce, Adilson Lopes Silva/Jequeri e José Eduardo Barbosa Couto/Amparo da Serra.

O prefeito de Urucânia e 1º vice-presidente da AMAPI, José Marcio, diz que estará junto com todos. “A disponibilidade existe para poder servir e ajudar. Nossa responsabilidade em saber que vamos participar de uma instituição tão importante para a nossa região.


(Foto: alguns participantes da vídeo conferência)