ACIP/CDL se posiciona contra o decreto de fechamento do comércio em Ponte Nova

0
897

Pela sua rede social, facebook, a ACIP/CDL se posicionou contra o novo decreto manterá apenas o comércio essencial, deixando a maioria do comércio fechado.

Veja o que dis a ACIP/CDL:


“A diretoria da ACIP/CDL realizou reunião extraordinária para discutir os efeitos do novo Decreto da Prefeitura de Ponte Nova sobre o fechamento de parte quase todos os estabelecimentos comerciais no município a partir de 7 de dezembro.

Foram discutidos todos os aspectos da situação epidemiológica do Município e suas consequências.

Ao final restou clara e cristalina a posição que a ACIP/CDL vem defendendo desde o início dessa pandemia de que o comércio não é a fonte contaminadora e muito menos a responsável pelos aumentos de casos positivos na cidade.

O COMERCIO É SEGURO! Ele faz a sua parte!

Mais de 50% dos empregos no Brasil e é claro também em Ponte Nova são gerados pelas micro e pequenas empresas que estão se sustentando no limite, sem contar as várias que já fecharam, e não aguantam mais 1 dia sequer de portas fechadas.

Não temos mais PRONAMP (financiamento subsidiado), não temos mais benefícios fiscais e trabalhistas do começo da pandemia. Não temos mais auxilio emergencial de R$ 600,00 para ajudar a economia girar.

As consequências dessa vez serão muito mais severas, motivo pelo qual somos

TOTALMENTE CONTRA O FECHAMENTO DO COMÉRCIO, especialmente no mês de dezembro, que é o principal mês de vendas do comércio varejista.

Ressaltamos que a ACIP/CDL respeita a vida das pessoas em primeiro lugar mas a fonte da contaminação está em outro lugar e os comerciantes não podem mais pagar essa conta sozinhos.

Estamos empenhados em abrir uma negociação com a Prefeitura no intuito chegarmos a um bom termo e trazermos de volta a atividade econômica plena COM TODA A SEGURANÇA para a população.

Estamos juntos com TODA A CLASSE EMPRESARIAL pela não fechamento do comércio, dentro da lei, de forma a garantir o direito de todos e PRESERVAR OS EMPREGOS E AS VIDAS DE PONTE NOVA para evitar o que pode vir a ser se não corrigido a tempo, a maior crise econômica da história.

Essa é a nossa luta diária desde o início dessa jornada!!!! Esperamos ter boas notícias em breve!”