Detentas de Ponte Nova fabricam máscaras de proteção para os hospitais

0
372

Minas Gerais vai contar com a participação de 20 unidades prisionais e cerca de 200 detentos na fabricação de máscaras de proteção contra a propagação do coronavírus. A previsão é de que na próxima semana, com a produção a todo vapor, 22 mil máscaras cirúrgicas sejam produzidas diariamente pelos presos, para uso da população, hospitais, asilos e também pelas forças de segurança do Estado.

Toda a produção teve início no Complexo Penitenciário de Ponte Nova, na Zona da Mata. Como nas demais unidades prisionais de Minas, corte, montagem e costura dos equipamentos utilizados por quem tem sintomas do Covid-19 seguem  parâmetros de confecção da Vigilância Sanitária.


Em Ponte Nova, 12 presas executam o trabalho com a previsão de entrega de quatro mil máscaras a cada semana.

Na cidade, a combinação é de que o material seguirá para os  hospitais Arnaldo Gavazza Filho e Nossa Senhora das Dores e também será utilizado por profissionais do Complexo Penitenciário.

Nesta produção, os insumos utilizados foram doadas pela prefeitura e por empresários da cidade. “Estamos recebendo ajuda para poder ajudar o próximo. Faremos tudo que estiver ao nosso alcance”, destaca a diretora de Atendimento do Complexo, Aline Araújo.

Informações www.jornalcorreiodacidade.com.br