Festa de Nossa Senhora das Graças começa hoje em Urucânia

0
343

Todos os anos, milhares de romeiros participam da festa Nossa Senhora das Graças, em Urucânia, na Região Pastoral Mariana Leste. A festa, que está sendo iniciada nesta segunda-feira (18), segue até o dia 27 de novembro.

Na cidade, as festividades religiosas são promovidas pela Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso desde a década de 40, por ocasião da chegada à cidade do padre Antônio Ribeiro Pinto. “Padre Antônio fixou residência em Urucânia, atraindo ao lugarejo, diariamente, até à sua morte em 22 de julho de 1963, intensas romarias de todos os cantos do Brasil e até do exterior, dada sua fama de santidade, expressas por sinais milagrosos, os quais ele atribuía tão somente à intercessão da Virgem Maria, a Senhora das Graças da Medalha Milagrosa”, explica José Oscar, natural de Urucânia.


No ano de 1963, um pouco antes de sua morte, padre Antônio abençoou no alto de uma colina, no centro de Urucânia, a pedra fundamental do templo denominado Santuário, que seria dedicado à Nossa Senhora das Graças. “Esse espaço iria acolher com maior dignidade os romeiros que acorriam aos cultos na cidade, à época, em fase de emancipação político administrativa, como de fato se efetivou”,  afirma José Oscar.

Após a morte do idealizador das festividades religiosas e do Santuário, permaneceram vivas na história do povo o compromisso de dar seguimento ao sonho de se edificar o Santuário e manter a festa em homenagem à Virgem Santa, que neste ano chega a 72ª edição.

José Oscar salienta que o complexo religioso do Santuário compreende, além do templo, local em que se realizam celebrações, outros espaços de culto e visitação, como a estátua do Cristo Redentor, o mirante com a imagem da Virgem Maria, a capela das velas. “Ainda, há outros recintos nos arredores, dedicados ao acolhimento dos visitantes, como banheiros, lanchonete, bebedouros, secretaria de pastoral, salão de confissões, uma loja de artigos religiosos, souvenires e lembranças. No centro da cidade há a Casa dos Milagres onde se guardam fotos e outras peças que recordam milagres obtidos pelo devotos e ao seu lado, o Museu Padre Antônio Pinto, que é a casa em que morou o religioso até à sua morte, conservando-se lá, mobília, vestes, vasilhas, correspondências recebidas entre outros. Deste lugar há uma trilha que liga diretamente ao Santuário”, destaca.

A cada ano, a Paróquia vem aprimorando o espaço do Santuário, de forma a sempre mais acolher bem aqueles que participam das festividades religiosas. Para o pároco, padre André Quintão, que participa da festa pela primeira vez, “a expectativa é ver as pessoas realizando uma experiência de fé, participando da Eucaristia e expressando o carinho para com Nossa Senhora das Graças”.

Confira a programação completa: