Laticínios Porto Alegre inaugura nova unidade em Antônio Carlos/MG, veja vídeo

0
929

Empresa entra no mercado de iogurtes e cream cheese com expectativa de crescimento de até 20% em 2019

O Laticínios Porto Alegre inaugurou nova planta em Minas, no município de Antônio Carlos, próximo à Barbacena, na região do Campo das Vertentes. O empreendimento recebeu um aporte de mais de R$ 100 milhões e conta com um processo de produção moderno e automatizado.


A planta, de 15 mil m², foi instalada anexa à outra unidade da empresa em Antônio Carlos, e entra em operação utilizando cerca de 50% de sua capacidade instalada, que é de 250 mil litros de leite/dia. A ampliação reflete no crescimento do portfólio, que passa de 80 para 120 produtos.

A unidade será responsável pela produção de iogurtes e cream cheese – lançamentos da marca na categoria de refrigerados – além dos queijos tipo cottage e minas frescal. “É um passo importante na história da Porto Alegre, que amplia nossa participação no mercado lácteo com produtos de alto padrão de qualidade. Além disso, o projeto da fábrica é de fácil expansão, podendo dobrar de tamanho nos próximos anos”, explica o diretor-presidente João Lúcio Barreto Carneiro.

Atualmente a empresa processa cerca de 1 milhão de litros/dia, em suas quatro unidades em Minas Gerais, e prevê crescer chegar a 20% até o fim do ano. Em ritmo acelerado, a espera atingir um faturamento de cerca de R$ 900 milhões até o fim do ano.

Novas tecnologias

Em linha com o conceito da indústria 4.0, a nova planta reúne tecnologias de ponta e operação automatizada, garantindo um processo de fabricação seguro e de alta qualidade.

Do total investido, R$ 88 milhões foram direcionados para a compra de novos equipamentos e montagem do sistema operacional. “Buscamos na Europa o que há de melhor no mercado, apostando em tecnologias inéditas, como é o caso do equipamento usado para fabricação de Cottage, que é o primeiro do tipo na América do Sul, e também do sistema de ultrafiltração que utilizamos na produção dos iogurtes Gregos. O objetivo é entrar de forma muito competitiva nessas novas categorias”, ressalta Carneiro.

A automação do processo garante padronização e mais frescor aos produtos. Os ingredientes não têm contato com o ambiente externo, uma vez que os operadores fazem todo o controle das linhas por sistema digital. Outro diferencial é a produção própria de toda a matéria prima láctea usada no processo, como proteínas de leite, soros e cremes, agregando qualidade ao produto final.

Investimentos em Minas

O Laticínios Porto Alegre realizou recentemente uma expansão em sua fábrica de Ponte Nova, com um investimento de R$ 100 milhões, e já planeja outra nova expansão no estado de Minas Gerais.

Nos próximos anos, a empresa prevê também a instalação de uma nova unidade produtiva no município de Santana dos Patos (Patos de Minas). Serão investidos cerca de R$ 60 milhões até 2023, quando a fábrica deverá entrar em operação, e há previsão de geração de mais 100 empregos. A planta produzirá queijos muçarela, prato, parmesão e soro de leite em pó, uma novidade da Porto Alegre, que será comercializado para outras indústrias.

Raio X Laticínios Porto Alegre

28 anos de mercado

Cerca de 1.500 empregados diretos

04 unidades fabris

120 SKUs/unidades de produtos

Processamento de 1 milhão de litros/dia

Sobre a Porto Alegre

Há 28 anos no mercado, o Laticínios Porto Alegre é uma empresa mineira, com origem no município de Rio Doce (MG). Suas quatro unidades fabris – Ponte Nova, Antônio Carlos, Mutum e Valença (RJ) – abastecem os mercados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Desde julho de 2017, a marca é parceira do Grupo suíço Emmi, mas segue sendo dirigida pelo mineiro João Lúcio Barreto Carneiro, um de seus fundadores.

 

Assessoria de Imprensa – Rede Comunicação de Resultados