Urucânia alcança maior nota da sua história no ICMS do Patrimônio Cultural

0
327

Foto: movimentação por ocasião do Jubileu de Nossa Senhora das Graça

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais/ IEPHA divulgou na quarta-feira, 19 de junho, notas provisórias dos municípios mineiros participantes do ICMS do Patrimônio Cultural “Lei Estadual Robin Hood”, referente aos projetos desenvolvidos em 2018. Destaque para a cidade de Urucânia que conquistou sua maior nota desde que aderiu ao programa no ano de 2006.


O município alcançou 12,55 pontos e ainda pode conseguir mais um ponto, devido ao recurso encaminhado ao IEPHA, que segue em fase de análise. Com essa classificação, Urucânia se destacou entre as cidades da região do Vale do Piranga e receberá aproximadamente R$280 mil reais, referente ao ICMS Cultural em 2020. O recurso será aplicado em diversos projetos realizados pela Administração Municipal.

O trabalho foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, sob gerenciamento dos servidores Ronaldo Soares Mateus e Deysiane Pereira Ventura e orientação e supervisão da empresa de consultoria e assessoria, Território Turismo e Cultura do Turismólogo Marcílio Medeiros.

Patrimônio Cultural:

O ICMS Patrimônio Cultural é um programa de incentivo à preservação do patrimônio cultural do Estado, por meio de repasse dos recursos para os municípios que preservam seu patrimônio e suas referências culturais através de políticas públicas relevantes.  O programa estimula as ações de salvaguarda dos bens protegidos pelos municípios por meio do fortalecimento dos setores responsáveis pelo patrimônio das cidades e de seus respectivos conselhos em uma ação conjunta com as comunidades locais.