Urucaniense é finalista do Prêmio de Jornalismo pela rádio Itatiaia em BH

0
627

Foto: João Felipe Lolli

A Itatiaia é finalista do 11º Prêmio Délio Rocha de Jornalismo realizado pelo Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais. A emissora concorre na categoria rádio com o especial ‘Expedição Rio das Velhas – te quero vivo’, produzido pelo repórter João Felipe Lolli. A premiação será na sexta-feira (24), a partir das 19h, em cerimônia na Casa do Jornalista, no Centro de Belo Horizonte.


“Expedição Rio das Velhas – te quero vivo” teve como objetivo mostrar a qualidade das águas, cada vez mais ameaçada pela ocupação desordenada, mineração e outras atividades que colocam em risco a segurança hídrica de Belo Horizonte, assim como a vitalidade do Rio das Velhas.

Clique aqui para acessar as reportagens em formato de texto e áudio, além de fotos e vídeos do especial ‘Expedição Rio das Velhas – te quero vivo’.

João Felipe Lolli, é nascido no distrito de Bom Jesus de Cardosos, Urucânia, MG.

Veja a seguir a lista dos finalistas do 11º Prêmio Délio Rocha:

Categoria Rádio

– João Felipe Lolli, pela reportagem Expedição Rio das Velhas, te quero vivo, veiculada pela Rádio Itatiaia, de 29 de maio de 2017 a 4 de junho de 2017.

– Júlio Cesar Santos Vieira, pela reportagem A dificuldade de acesso à educação das pessoas transexuais, veiculado pela Rádio BandNews, em 9 de junho de 2017.

– Verônica Pimenta, pela reportagem Direito ao nome, veiculada pela Rádio Inconfidência, em 5 de maio de 2018.

Categoria Estudante

– Giulia Staar e Samuel Lima, alunos do 5º período periodo de jornalismo da PUC Minas, pela reportagem Desaparecidos: rostos perdidos na multidão, publicada no jornal Marco em março de 2017.

– Lucas Amado e Rebeca de Castro, alunos do 3º período de jornalismo da PUC Minas, pela reportagem Indígenas ainda lutam para que seus direitos sejam reconhecidos, publicada no jornal Marco em maio de 2018.

– Mariana Cavalcanti, Marina Pimenta e Luísa Lacerda, alunas do 2º e do 3º períodos de jornalismo da PUC Minas, pela reportagem Sociedade ainda discrimina pessoas que sofrem distúrbios mentais, publicada no jornal Marco em setembro de 2018

Categoria Assessoria de Imprensa

– Daniele Hostalácio, do TJMG, pela reportatem Restaurando vidas, publicada da Revista Plural em setembro de 2017.

– Débora Junqueira, do Sinpro, pela reportagem A solidão sentida na pele: afetividade e relacionamentos interraciais na pauta no feminismo negro, publicada na Revista Elas por Elas em agosto de 2017.

– Nanci Batista Alves, do Sinpro, pela reportagem Golpe misógino – Retirada de direitos e políticas retrógradas aumentam a desigualdade de gênero, publicada na Revista Elas por Elas em agosto de 2017.

Categoria Televisão

– Carina Aparecida dos Santos, do Sinpro, pela reportagem Intervenção militar, veiculada no programa Extra-classe em 7 de abril de 2018.

– Denilson Alves Cajazeiro, do Sinpro, pela reportagem 30 anos do SUS, veiculada pelo programa Extra-classe em 23 de junho e 7 de julho de 2018.

– Renato de Niza e Castro Fernandes Franco, pela reportagem Crack – A ilusão da pedra, veiculada na TV Minas de 6 a 10 de julho de 2017.

Categoria Fotografia

– Alexandre Guzanche, pela reportagem fotográfica Seca pra todo lado, publicada no jornal Estado de Minas, em 20 de agosto de 2017.

– Flávio Tavares, pela reportagem fotográfica Frio, um inimigo a mais nas ruas, publicada no jornal Hoje em Dia, em 13 de junho de 2017.

– Leandro Couri, pela reportagem fotográfica Tiros em Minas, publicada no jornal Estado de Minas, em 12 de julho de 2017.

Categoria Impresso e Internet

– Alice Maciel, pela reportagem Tive que entregar meu filho para uma desconhecida, veiculada pela Agência Pública, em 20 de julho de 2017.

– Joana Suarez, pela reportagem Vivendo a Morte, veiculada pelo jornal O Tempo, em 28 de julho de 2017.

– Renan Damasceno, pela reportagem Além dos muros – O desafio das residências terapêuticas que tentam reintegrar pacientes antes confinados, veiculado pelo jornal Estado de Minas em 7 de maio de 2017.

Informações da Rádio Itatiaia