HAG realiza tratamento minimamente invasivo de alta complexidade

0
427

Na segunda quinzena de fevereiro, foi realizado o primeiro procedimento de Implante Percutâneo de Válvula Aórtica Transcateter (TAVI) no Hospital Arnaldo Gavazza.

O procedimento coordenado pelo Dr. Márcio Montenegro, Cardiologista Intervencionista do Estado do Rio de Janeiro, juntamente com uma equipe multiprofissional do HAG, trata a doença Estenose Aórtica, que é o fechamento da válvula aórtica que com o passar do tempo pode endurecer e não abrir de forma adequada, dificultando o bombeamento de sangue para o corpo.


Trata-se de uma doença silenciosa e de grande risco. O tratamento padrão é ainda a cirurgia cardíaca convencional, com a abertura do tórax e a substituição da válvula invasiva por uma prótese. Porém a recuperação é mais demorada, com uma morbimortalidade alta.

Hoje existe a possibilidade de fazer esse tratamento através de cateter, que ao invés de abrir o tórax, é feito um furo na virilha, como no cateterismo, e através desse cateter introduz e implanta a válvula com o coração batendo. Assim a recuperação do paciente é muito mais rápida que na cirurgia convencional.

Dr. Márcio Montenegro ressaltou a importância de uma estrutura de ponta, como a do HAG, para a realização de procedimentos de alta complexidade, além da equipe altamente capacitada para atender as demandas. “O hospital ofereceu todas as condições para que a gente pudesse alcançar o sucesso ao final do procedimento”.

São realizados cerca de dois mil procedimentos por ano no Brasil, que representa uma pequena parcela da população, segundo Dr. Montenegro “levando em conta de que temos mais de 200 milhões de habitantes, é uma parcela muito pequena, poucos ainda tem acesso, infelizmente o SUS ainda não contempla esse tratamento, isso fica relegado praticamente aos pacientes que tem plano de saúde ou seguro que se dispõe a pagar”.

Dr. Roberto Crepaldi, hemodinamicista do HAG e um dos responsáveis pelo procedimento, destacou que “foi a primeira cirurgia minimamente invasiva para troca da Valva Aórtica na macrorregião leste-sul que engloba as microrregiões de Ponte Nova, Viçosa e Manhuaçu e o resultado foi de grande sucesso, já estando o paciente em casa levando vida normal”.

Fizeram parte da equipe os médicos do HAG: Alexandre Vasconcelos, hemodinamicista; Liberato Sávio Siqueira de Souza e Jefferson Francisco de Oliveira, cirurgiões cardiovasculares; Alécio Siqueira, anestesista; Rodrigo Barbosa, cardiologista. As enfermeiras: Paula Soares, representante da MEDTRONIC; Luzia Mariano Saqueto, Rita de Cássia Machado, Maria Aparecida Zanoti, Espedito da Silva Santana, Auriana Cristina Couto, Andriele Pereira Lopes, Edilene Gomes Faria e Adriana instrumentadora do Centro Cirúrgico. Edna Soares, representante da empresa Medtronic; Priscila Augusta e Cristiano Mendonça, representantes da empresa Hemisfério; e Wander Ribeiro Santos, Perfusionista.

Veja no site: https://bit.ly/2XWmTb1