Diretoria da Amapi encontra com equipe de transição do governador eleito

0
224

Foto: (esquerda para a direita): Rodrigo Paiva e Fabiano – integrantes da equipe de transição do governo Zema; Frederico Brum; José Adalberto de Rezende e Gustavo Andrade – diretoria da AMAPI.

Durante encontro, informal, com integrantes da equipe de transição do governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema/NOVO, diretoria da AMAPI apresentou os atuais problemas financeiros pelos quais os municípios filiados vêm passando, ao longo do tempo, com situação agravada no segundo semestre deste ano, após confisco por parte do Governo do Estado, dos valores do ICMS e FUNDEB. “O encontro pode render frutos aos pequenos municípios, visto que 70% dos municípios mineiros têm menos de 15 mil habitantes e são os mais penalizados. O senador que concorreu pelo NOVO e está na equipe de transição, levará uma proposta feita por nós, que poderá ajudar os municípios a sair do estado que estão”, destacou o secretário executivo da AMAPI, José Adalberto de Rezende.


A reunião, em que participaram o presidente da AMAPI e prefeito de Guaraciaba, Gustavo Andrade, o prefeito de Urucânia, Frederico Brum, o candidato não eleito ao Senado pelo partido NOVO, Rodrigo Paiva e o secretário executivo da AMAPI e do CIMVALPI, José Adalberto de Rezende, aconteceu na sede da CNM, em Brasília, na semana passada. “O atual governo enviou um projeto para a Assembleia propondo incluir os recursos de ICMS, IPVA e outros que não foram repassados aos municípios, ao recebimento da Lei Kandir. A equipe do Zema não está a par desta tramitação, mas se mostrou sensível a avaliar, pontualmente, a situação dos municípios, principalmente os menores, aonde a falta destes repasses que vem ocorrendo, são mais impactantes na vida do cidadão comum”, destacou o presidente da AMAPI, Gustavo Andrade. A equipe de transição confirmou, também, que os repasses constitucionais não serão confiscados.

Clarissa Guimarães, Assessora de Comunicação da AMAPI