Empresários de Ponte Nova integram chapa pela Renovação do sistema Fecomércio

0
540

Foto: Afonso Mauro e Gilmar

Pela primeira vez em 80 anos haverá uma chapa de oposição concorrendo pela presidência da federação


A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), entidade de representação e defesa do comércio no Estado, terá uma disputa acirrada nas próximas eleições. Pela primeira vez em quase 80 anos de história, haverá uma chapa de oposição para a presidência da entidade: a Renova. A votação está marcada para 16 de maio e o Sindicato do Comércio de Ponte Nova tem direito a voto.

A chapa Renova nasceu da união de comerciantes de todas as regiões do Estado em torno de um projeto de mudança não só das pessoas, mas também do modelo de gestão da Fecomércio MG, implantado pelo atual presidente, que é acusado de diversas irregularidades na Justiça, denunciadas pelo Ministério Público de Minas Gerais. Estas denúncias originaram dois processos judiciais (2220409-79.2014.8.13.0024 e 2142850-46.2014.8.13.0024), em tramite na 3ª Vara Criminal de Belo Horizonte.

O presidente do Sindicado do Comércio de Ponte Nova, Afonso Mauro Ribeiro, afirma que o grupo pretende elevar o nível da gestão da Fecomércio MG. “A chapa Renova foi constituída de forma democrática e participativa por um grupo de diretores sindicais focados em governança corporativa e estrita conformidade com as leis e os regulamentos internos, para elevar a Fecomércio a novos patamares de gestão”, afirma.

Outro empre4sário de Ponte Nova é Gilmar Pinto de Oliveira, também do Sindicomércio de Ponte Nova.

Encabeçam a chapa os empresários Nadim Donato, presidente do Sindilojas-BH, e Emerson Beloti, presidente do Sindicomércio de Juiz de Fora, tradicionais varejistas mineiros com vários anos dedicados ao setor. “A chapa Renova traduz o momento em que o país está vivendo, de necessidade de mudanças e de renovação. Ela foi construída com o passar dos anos, em que fomos vendo as coisas acontecerem de forma errada na Fecomércio. A ideia da chapa Renova é reformular a federação e fazer com que ela desenvolva todos os sindicatos, principalmente os do interior, para que eles se tornem cada vez mais fortes, alavancando o setor”, diz Donato, candidato à presidência da Fecomércio.

A chapa Renova tem como principal proposta o fortalecimento do Sistema Fecomércio em Minas,  com a racionalização do uso dos seus recursos, inclusive dos seus braços sociais, o SESC e o SENAC, com a ampliação da presença institucional e do apoio à categoria econômica em todo o Estado mineiro. O grupo visa, também, o fortalecimento dos sindicatos patronais do comércio de bens, serviços e turismo, a fim de que a entidade seja mais respeitada e verdadeiramente ouvida, com base em argumentações técnicas competentes, com atuação transparente e participativa.

Na Zona da Mata, além de Ponte Nova, sindicatos de Juiz de Fora, Cataguases, Santos Dumont, Manhuaçu e Viçosa também têm direito a voto na eleição.

 

A chapa Renova conta com importantes empresários do comércio mineiro, entre eles nomes conhecidos em todo o Estado, dentre presidentes e demais dirigentes de sindicatos patronais. Esses líderes estão confiantes na vitória, por entenderem que é necessário mudar a trajetória temerária em que se encontra o Sistema Fecomércio Minas, modificando seu modelo de atuação, para permitir que se cumpra, com transparência e efetivamente, seu papel de representação.