PMRV de Ponte Nova prende fugitivo da justiça que tenta resistir

0
1751

Em 9/01, por volta das 16 horas, durante blitz de trânsito, na rodovia BR 120 km 601, a PM Rodoviária de Ponte Nova abordou a motocicleta Honda/XRE 300, placas HJL 1131 – Viçosa/MG, conduzida por Natanael da Silva Lopes, 29 anos, que tinha como passageiro a pessoa de Flavio Drumond Raimundo, 30 anos, sendo que os dois estavam sem documentos de identificação portando apenas o CRLV da motocicleta. Perguntando os dados pessoais, Flavio apresentou-se como Mateus Jean Rodrigues Bortolini Drumond, nascido em 28/07/1982 em Ponte Nova. Ao pesquisarem no sistema a veracidade dos dados, constataram que Natanael é inabilitado para conduzir veículo automotor e que os dados pessoais fornecidos por Flavio não foram encontrados no sistema. Suspeitando do comportamento de Flavio, solicitamos para uma testemunha da ação, habilitado que conduzisse a motocicleta até a DEPOL de Ponte Nova.

Na DEPOL, ao entrarem na recepção, Flávio tentou fugir da contenção policial, sendo necessário o uso de força física para conte-lo.


Durante o processo de algemação de Flávio, Natanael interveio na ação policial jogando um capacete contra o policial SGT Firmino acertando-o na região lombar. Após está ação, Flávio gritou para Natanael ¨corre corre¨ que saiu em desabalada carreira sentido ao bairro Vila Oliveira.

A ação dos envolvidos lesionaram os policiais SGT Laércio e SGT Firmino que procuraram o hospital Arnaldo Gavazza Filho para laudo de corpo delito.

Acionado o policiamento ostensivo de Ponte Nova que capturou Natanael e encontrou em suas vestes uma bucha de maconha.

Na DEPOL foi constatada a verdadeira identificação de Flávio, que é fugitivo da justiça e que há em seu desfavor uma determinação de sua prisão independente de mandado de prisão.

Perguntado a Natanael sobre seu envolvimento com Flavio relatou-nos que Flavio o abordou no bairro silvestre em Viçosa/MG e de posse de um canivete, montou na motocicleta e o ameaçou, obrigando-o a conduzi-lo   até Ponte Nova, diferente do que nos havia relatado no local da blitz, em um momento que eram parentes e outro que Flavio era namorado de sua prima e que estavam vindo para Ponte Nova para ver a avó deles que estava enferma.

Já Flavio relatou que abordou Natanael e pediu uma carona para Ponte nova e ele aceitou ajuda-lo sem questionamento.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao Flavio pela resistência a prisão, falsidade ideológica, lesão corporal e por ser foragido da justiça e ao Natanael por favorecimento real, agressão e posse de entorpecente para uso próprio.