HAG tratou com colaboradores os aspectos psíquicos da doação de órgãos

0
161

No Hospital Arnaldo Gavazza, aconteceu a II Semana de Conscientização para a Doação de Órgãos do HAG. A conversa sobre os aspectos psíquicos que envolvem o processo de doação foi conduzida pela psicóloga clínica e integrante da CIHDOTT, Thayane Lanna.

Em 2000, tornou-se inválido a declaração para doação de órgãos na carteira de identidade, validada em 1997. Hoje, apenas a família pode autorizar a captação após a constatação da morte encefálica. Portanto, é imprescindível que a pessoa informe aos familiares o desejo de ser doador, ressaltou Thayane.


A importância de abordarmos os aspectos psíquicos que envolvem a morte é por, muitas vezes, não a tratarmos como um evento natural da vida. Ao contrário, quase sempre a colocamos num futuro distante e relacionado ao outro. Nunca a nós mesmos. Este é um dos pontos mais delicados durante nossas abordagens com os familiares de possíveis doadores, salientou Thayane Lanna.

As atividades da II Semana de Conscientização para a Doação de Órgãos do HAG ocorreram até 28/09.