Comentários contra prefeito no whatsapp vira caso de polícia

0
2483

Foto: Duarte Junior, sentado de camisa azul

Há pouco tempo, em rede social, a publicação de uma gravação com comentários maldosos a respeito de pessoas influentes ligadas à política de Mariana viralizou na internet.


O prefeito Duarte Júnior, sua esposa Regiane Duarte, Marcela Souza e Edernon Marcos, nomes que sofreram difamação, estiveram na delegacia de polícia civil de Mariana, na última quinta-feira (10), para abrir uma Queixa-Crime por conta dos delitos praticados na rede de  internet.

Em seu depoimento ao delegado Dr. Marcelo Teotônio de Castro, Duarte Júnior afirmou estar surpreso com essa tentativa, cruel e covarde, de humilhação à reputação dele e de todos os envolvidos. “Sou uma pessoa pública passando por essa situação desagradável de forma gratuita e rasteira. Tenho um casamento sólido, firme, baseado nos ensinamentos da minha igreja, tenhos filhos. Enfim, isso não condiz com a educação que tive e que repasso a meus filhos”, disse o prefeito.

Edernon Marcos, marido de Marcela Souza, entregou ao delegado uma lista de números de celulares que estariam envolvidos na propagação das injúrias. Edernon disse que essa situação é surreal, e que o mais revoltante é envolver seus filhos nessa situação através de fotos publicadas. “Vou até a última consequência com esse caso, estou indignado, revoltado. Levamos uma vida simples, honesta, discreta e de muito trabalho. Não vou deixar que manchem o nome de minha esposa e de minha família”, enfatiza Edernon.

As outras vítimas, Marcela Souza e Regiane Duarte não quiseram comentar e se limitaram em falar que estão revoltadas.

Informações Jornal Território Notícias/Mariana