Arquidiocese de Mariana poderá trocar de Bispo em 2018, veja o porquê

0
1059

Foto: Dom Geraldo Lyrio, atual Arcebispo de Mariana

A celebração de uma missa no 14/03 marcou a passagem dos 75 anos do arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha. Uma data normal e habitual na vida cotidiana de cada pessoa, não fosse à obrigação canônica de, como arcebispo, entregar a função ao Papa Francisco.


Conforme o cânon 401 do Código do Direito Canônico, parágrafo 1º, todo bispo ao completar 75 anos deve apresentar a renúncia ao papa. Já o parágrafo 2º do mesmo código diz que o bispo por motivo de doença ou por outra ração deve solicitar a sua renúncia.

A arquidiocese não se manifestou sobre o assunto. Se a carta-renúncia for enviada este ano, o Vaticano indicará o nome do sucessor de dom Geraldo até 2018. A expectativa é de que, em aproximadamente um ano, o pontífice indique um novo titular. Somente depois da nomeação e Cerimônia de Posse do novo bispo, dom Geraldo se tornará bispo emérito de Mariana.

Para aguardar o momento da consulta papal quanto à indicação de seu sucessor, arcebispo pode apontar os nomes dos três candidatos. A listra tríplice episcopal é uma praxe entre os prelados que renunciam em função da idade. Mas, quem detém a palavra final é o Sumo Pontífice.

Nesses quase 10 anos na arquidiocese, dom Geraldo realizou mais de 120 visitas pastorais e se mostrou sempre presente ao seu rebanho, sempre ouvindo os padres e os conselhos pastorais.

Dom Geraldo é o 13° bispo e 5° arcebispo de Mariana. Ele é aquele que representa sua Santidade, o Papa Francisco. Seu lema episcopal é “Opus fac evangelistae” (Faze a obra de um evangelista), e seu magistério, os trabalhos pastorais e toda a animação são concatenados com a vida de Francisco.