Parcerias Semam/DMAES/Codema vai gerar Programa Municipal de Arborização Urbana

0
265

Em reunião realizada no dia 19 de janeiro de 2016, a partir de 15h, no auditório do DMAES foi apresentado pelo Presidente do Codema, Ricardo Motta, o projeto de implantação do “Programa Municipal de Arborização Urbana”. Da reunião, participaram o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Bruno do Carmo, o Diretor do DMAES Anderson Nacif Sodré e o Geógrafo e Analista Ambiental, Thiago Andrade de Sena. Este último atuou na elaboração do projeto como voluntário, assim como Engenheiro Agrônomo Roberto de Almeida Costta, que não participou desta primeira reunião. Os trabalhos de campo foram realizados desde o início do ano, após demanda solicitada pela Direção do DMAES e da Semam.

Para traçar o perfil do programa foram levadas em conta diversas demandas da comunidade, principalmente aquelas em que os cidadãos reclamam das espécies que destroem passeios públicos, quantidade de folhas que caem, prejuízo à iluminação pública, com a as folhas tampando luminárias em passeios, e principalmente riscos de choques em épocas de chuvas, quando as espécies não podadas interferem nas redes elétricas.


O projeto será desenvolvido entre os meses de fevereiro e maio (veja quadro anexo). Neste período haverá reuniões com a comunidade para debater a questão. “Será um projeto em que a comunidade participará. Queremos construir junto com os moradores, para que eles sintam a necessidade de preservar cada árvore que vamos plantar nestes 04 (quatro) anos”, disse Anderson Nacif Sodré.

Para o Secretário de Meio Ambiente, Bruno do Carmo, o Programa Municipal de Arborização Urbana é inédito. “Precisamos de um norte e assim poderemos arborizar a cidade, com espécies adequadas para cada bairro, para cada largura de passeio. A partir de agora todas as árvores serão plantadas com área de infiltração, para acelerar seu crescimento e evitar que os passeios sejam levantados e quebrados”, alertou Bruno.

Ao final da reunião, o grupo decidiu pela elaboração de um inventário da arborização urbana existente, catalogando o número de árvores, suas espécies e os locais onde foram cortadas para imediata reposição. Ficou acertado ainda que, em curto prazo, será feito o levantamento de todas as áreas verdes publicas para serem reflorestadas. “Precisamos com isso, saber quantas árvores possuímos e quantas precisaremos plantar para reequilibrar o ambiente, principalmente nas áreas públicas”, sinalizou Ricardo Motta

Quadro de atividades para implantação do Programa Municipal de Arborização Urbana


        O QUE

…………………………….

 

Diagnosticar os principais problemas na arborização

urbana municipal

            COMO

………………………………

 

Saída a campo para

Diagnóstico, nas áreas de maior movimento de pedestres e carros, incluindo os bairros

        PERÍODO

………………………….

 

Janeiro

Fevereiro

Março

COORDENAÇÃO

………………………………..

 

Codema

Semam

DMAES

 

Construir propostas

baseadas em

conhecimento técnico para sanar os problemas

 

Definição de ações

relacionadas à poda,

plantio, proteção de

mudas, escolha das

espécies, tudo baseado na legislação

municipal vigente

 

 

Janeiro

Fevereiro

Março

 

Codema

Semam

DMAES

 

Envolver a comunidade na tomada de decisões e ações do projeto

 

Definir os momentos em que a comunidade será chamada para opinar e para avaliar.

 

Março

Abril

Maio

 

Codema

Semam

DMAES

 

Criar uma equipe

permanente de poda

 

Definir a equipe e realizar treinamento

 

Fevereiro

 
 

Divulgar e informar à

comunidade sobre boas práticas na arborização urbana

 

Editar cartilha do Programa de

Arborização Urbana de Ponte Nova. Divulgar o andamento das ações na imprensa

 

Junho