Pai brinca de jogar criança para cima em ponte e menino cai no rio e morre

0
5419

O pequeno distrito de Estevão de Araújo terminou o dia de natal com a tragédia de que um pai embrigado brincava com seu filho de apenas dois anos de idade sobre uma ponte de aproximadamente 2 metros e meio de altura de um pequeno rio que corta o distrito. Segundo informações de testemunhas durante a brincadeira de jogar a criança para cima o pai deixou com que ele caísse dentro do rio. A criança foi levado pela forte correnteza e encontrado sem vida preso nas raízes de um “bambuzeiro”.

Na madrugada de sábado 24, para o domingo de natal a região de Araponga foi surpreendida por uma forte chuva que elevou o nível da água que passa pelos rios daquela região e por volta das 18hs Pedro Junior Gomes de Souza de apenas 2 anos de idade estava com o seu pai que não teve a identidade revelada em uma ponte.


A alegria tomava conta do rosto dos dois e Pedro começou a ser jogado para cima durante uma brincadeira e acabou escorregado das mãos do seu pai e caindo dentro do pequeno rio e desaparecendo em meio às correntezas.

Local próximo onde a criança caiu da ponte.
Desesperado o pai pulou atrás no intuito de salvar seu filho, mas já era tarde demais e Pedro havia desaparecido em meio às águas de coloração barrenta.

A notícia da tragédia logo se espalhou e dezenas de pessoas começaram a fazer buscas pela criança durante toda a noite do domingo 25 e a madrugada desta segunda-feira 26, mas Pedro Junior Gomes de Souza não foi encontrado e as esperanças de Pedro ser resgatado com vida aos poucos iam acabando e deixando o pequeno distrito em choque.

Já na manhã desta segunda-feira equipes do Corpo de Bombeiros

deslocaram até Estevão de Araújo para dar suporte às buscas pelo corpo de Pedro. E por volta das 09hs da manhã durante um mergulho um bombeiro militar encontrou o corpo de Pedro foi encontrado preso em meio às raízes de um “bambuzeiro”, que fica a 200 metros do local em que a criança caiu dentro do rio.

O corpo Pedro Junior Gomes de Souza foi retirado de dentro d’água e encaminhado para o Instituto Médico Legal da cidade de Ubá, onde passou por perícia e foi liberado para o sepultamento.