Pedido de indenização da Samarco é entregue ao Procurador Federal

0
422

Pedido de indenização da Samarco é entregue ao Procurador Federal
O Procurador dos Direitos do Cidadão Edmundo Dias Neto Junior, acompanhado
de sua assessora Raquel Portugal, recebeu em seu Gabinete, em 13/12, o
Presidente da Câmara Municipal de Ponte Nova Vereador José Mauro Raimundi, o
Prefeito Guto Malta e o Secretário Executivo da Amapi, José Adalberto
Resende. O Procurador Federal é um dos promotores da Força Tarefa que atua
no caso do rompimento da barragem do fundão em Mariana.

A reunião foi agendada com o objetivo de levar ao conhecimento, e pedir
apoio, do Ministério Publico Federal para corrigir a injustiça que está
sendo feita com Ponte Nova que não foi incluída no acordo celebrado entre a
Samarco, a União e os Governos de Minas Gerais e Espírito Santo. O acordo
previa que a Samarco deveria investir cerca de R$20 bilhões em 15 anos, mas
após contestação do Ministério Público Federal, a homologação foi suspensa e
os termos do acordo devem ser refeitos após ouvidos representantes dos
municípios e da população atingida.


Os pontenovenses explicaram ao promotor, apresentando mapas, documentos e
fotos que foram adotadas diversas ações, desde o rompimento da barragem,
buscando garantir que Ponte Nova seja indenizada e compensada pelos
prejuízos ambientais e econômicos ocorridos num trecho de 12 hectares de
Áreas de Preservação Permanente na margem do Rio Carmo e no Rio Piranga, no
encontro com o Rio Carmo, onde nasce o Rio Doce. Eles informaram também
sobre a ação protocolada na Justiça Federal requerendo que o Município de
Ponte Nova integre, como assistente litisconsorcial, a ação movida pelo
Ministério Público Federal requerendo reparação pelos danos causados pela
lama oriunda do rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco que
causou prejuízos ambientais, sociais e econômicos à dezenas de municípios da
bacia do Rio Doce, com o entendimento de que os danos causados à Ponte Nova
não podem ficar sem reparação. E lembraram que proteger e revitalizar a
bacia do Rio Piranga é fundamental para devolver a vida ao Rio Doce.

O Procurador informou que já esteve em diversas reuniões em Barra Longa e
disse que a rota de fuga prevista no caso de novo desastre é a estrada de
terra com 27 km de extensão, ligando Barra Longa a Ponte Nova, cujo
asfaltamento é um dos pedidos constantes da ação apresentada à Justiça pelo
ministério público Federal em maio de 2016. Ele disse também que está claro
que Ponte Nova sofreu prejuízos e que vai encaminhar a demanda para a força
tarefa dar os encaminhamentos necessários.

O abaixo-assinado com milhares de assinaturas defendendo os direitos de
Ponte Nova também foi anexado aos documentos entregues ao Ministério Público
Federal.