Cemig vai reflorestar 15 ha no Passa-Cinco em parceria com o Codema e a Semam

0
329

Em 2017, o Parque Natural Municipal Tancredo Neves, conhecido popularmente como Passa-Cinco, vai receber em áreas degradadas e na área de recarga de suas nascentes mais de 16.700 mudas de árvores de espécies nativas do Bioma Mata Atlântica. Serão reflorestados pela Cemig 15 ha em parceria negociada desde o ano passado, através do Codema e Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Na ocasião, o diretor do Parque era o Engenheiro Ambiental Lucas Mattos.

As negociações surgiram após cobranças do Codema à Cemig que possui uma rede de transmissão e de alta tensão passando dentro do Parque Natural Municipal Tancredo Neves. As negociações para conquistar esta medida mitigadora e compensatória foram realizadas com o então responsável pela área ambiental da Cemig Mantiqueira, Igor Messias, em fevereiro de 2015, conforme ata em fac-símile.  A notícia da conclusão chegou via e-mail da Semam, na data de 1º de novembro de 2016.


O local exato do plantio será definido em levantamento planialtimétrico depois de vistoriado pela Semam e Codema, mas de preferência nas áreas degradadas e na área de recarga das nascentes que alimentam as lagoas do Parque Natural Municipal Tancredo Neves.  As espécies nativas sairão de lista pré-definida, tendo como base as existentes no Passa-Cinco, entre outras: jacarandá-caviúna, jacarandá-roxo, sibipiruna, açoita-cavalo, orelha-de-macaco (tamburil), canela, pau-brasil, sucupira, jamelão, abiu, bico-de-pato, mangueira, jenipapo, jatobá, Jamelão, jaqueira, etc. Além do plantio, a Cemig será responsável pelos tratos culturais: coveamento, coroamento, adubação e combate à formiga.

O assunto também foi alvo de debates em reunião realizada na Semam com a participação de José Márcio Gomes Osório, Supervisor de serviço de campo da CEMIG, Ionivaldo Almeida de Paula, Coordenador Ambiental da Cemig Distribuição, com base em Juiz de Fora e o eletricista Antônio Henrique. Esta reunião, que contou a participação do presidente do Codema, Ricardo Motta, e Secretária de Meio Ambiente, Alessandra Regina Gomes, foi para tratar especialmente da troca da rede elétrica convencional do Centro Histórico para rede protegida.

Quanto à troca da rede ficou definido que o trabalho será realizado entre fevereiro e abril de 2017, sob a supervisão do eletricista Antônio Henrique, responsável pelo levantamento de toda a rede que abrange a Caetano Marinho e a Praça Getúlio Vargas. Ionivaldo explicou que o material a ser usado tem prazo para entrega e neste fim de ano não será possível. “Era o nosso desejo que tudo fosse feito este ano, mas a empresa pediu mais prazo para entrega do material”, disse Ionivaldo.

Sobre a recuperação dos 15 ha de áreas degradadas e na área de recarga das nascentes que abastecem as lagoas do Parque Natural Municipal Tancredo Neves, localizado na área rural denominada Passa-Cinco, com o plantio de cerca de 16.700 mudas, vislumbrou-se a possibilidade de haver disposição da CEMIG para aumentar a oferta de medida compensatória. “Celebramos com alegria os acordos firmados para o bem do meio ambiente”, disseram Ricardo Motta e Alessandra Regina Gomes.