Secretário de Cultura de Ponte Nova faz balanço de sua gestão no cargo

0
542

Secretário de Cultura Emerson de Paula você está deixando o governo faz um balanço do seu trabalho à frente da Secretaria de Cultura: deu pra realizar tudo que pretendia, encontrou muitos empecilhos, quais foram, o prefeito deu apoio as sua Secretaria, gostaria de realizar mais. Fale da experiência de ser Secretário de Cultura, de uma cidade como Ponte Nova. Deixe seu currículo aos leitores do UN.

R: Primeiramente agradeço a oportunidade que este site sempre concedeu para esclarecimentos.


O balanço da SEMCT a meu ver é positivo, uma grande organização administrativa e burocrática foi realizada e mesmo não sendo percebida em nível amplo foi estrutural para que os trabalhos acontecessem. Fortalecemos os conselhos, estabelecemos várias parcerias a nível municipal, estadual e federal, lançamos o Sistema de Financiamento a Cultura, reestruturamos o Carnaval, conseguimos receber o inédito ICMS Turístico, conseguimos pela primeira vez direcionar os recursos do ICMS Cultural ao seu respectivo Fundo gerando ações importantes no âmbito do Patrimônio, fazendo esta discussão chegar a cidade. Retomamos a Festa da Goiabada, conferindo o registro do modo de fazer da Goiabada Cascão da Região de Ponte Nova a nível municipal e estadual promovendo ainda a criação do selo  que a identifica como Patrimônio e fortalece a identidade de nossa região. As temáticas de acessibilidade, LGBTI e Racial ocuparam lugar importante em nossa gestão, além da promoção e fortalecimento dos artistas locais, reestruturação de eventos consolidando-os, além de projetos de arte/educação importantes como danças urbanas, Ponte Nova + Arte e retorno do Programa TIM ArtEducação além de reestruturação da Biblioteca Municipal. Realizamos obras importantes que estão ficando como o CEU das Artes e o Centro de Memória.

A área da cultura ainda carece de ampliação de recursos, mas mais do que ser gestor é necessário criatividade e apoio do Prefeito Municipal, e o apoio a cultura foi marca da gestão Guto Malta, contando com a sensibilização de várias secretarias para que a política cultural se efetivasse. Um exemplo é a ampliação e descentralização do Chá, Café e Poesia.

Como muita coisa teve que ser realmente estruturada, muitas coisas ainda ficam para serem feitas, pois a cultura é dinâmica.

Ser tão novo e já ter ocupado um cargo tão importante de gestor foi gratificante, desafiador mas gerador de grande aprendizado. As críticas recebidas e fundamentadas sempre foram avaliadas. As críticas pessoais sempre foram ignoradas. Fui convidado a ser gestor para todos e não para alguns e isto foi feito. Algumas pessoas tiveram dificuldades com a profissionalização empregada, mas hoje a Secretaria de Cultura e Turismo é vista, lembrada, pautou várias discussões durante a campanha política, e é aberta e freqüentada pelos mais diferentes movimentos que compõem o segmento cultural. Os agentes culturais se apoderaram literalmente da instituição e isso é o mais importante. Agora cabe a eles a cobrança da continuidade das ações e a participação na efetiva das políticas públicas de cultura.

Termino agradecendo ao Prefeito Guto Malta pela oportunidade, agradecendo a recepção dos servidores efetivos da Secretaria, aos assessores que trabalharam comigo. Minha militância na área cultural continua, como sempre.

Como solicitado informo que sou Licenciado em Artes Cênicas pela UFOP, Mestre em Artes da Cena pela UNICAMP, Especialista em Acessibilidade Cultural e Estudos Africanos e Afro-Brasileiros.